quarta-feira, 15 de outubro de 2008

66. pausa

.
toco-te com os meus olhos transparentes
recorto com uma lâmina o meu sorriso para ti
/ acordei da longa noite
.

2 comentários:

Ju disse...

sua música escrita
sobre o recortado
toca som de prazer
nessa pausa

  disse...

Eita que o colrido do "Com Tacto" nem sempre penetra letra, mas sempre toca almaimagem,,,

Muito bom esse experimentalismo que confunde o cérebro e me chama de burro,,, afinal, acabei de acordar, rs

Abraços e pausadas invenções!